Out 22
Assembleia rejeita mais uma vez a proposta patronal de 0% de reajuste salarial.
Trabalhadores decidem realizar a negociação por empresa.

escrito por jorge

Out 22


Aproveitando a oportunidade da presença das Companheiras na Assembleia realizada na última sexta feira foi possível estar conscientizando tanto as mulheres e os homens presentes sobre a prevenção do câncer de mama, que, aliás, pode atingir os homens também.
Sueli Reis ressalta que a doença é perigosa, mas que se diagnosticada imediatamente tem cura, por isso chama a atenção de todos que consultem um médico especialista periodicamente.

escrito por jorge

Out 15
Os trabalhadores gráficos da empresa Valid Sol, uma multinacional que presta serviço no Poupa Tempo e Ciretrans de todo o Estado de São Paulo receberão juntamente com o pagamento do mês de março do próximo ano o valor equivalente a um salário nominal.

escrito por jorge

Out 10

Outubro, mês de conscientização para um problema que acomete as mulheres: o câncer de mama. A luta das mulheres é contra a doença, mas também com o preconceito e a possibilidade de um tratamento digno, porém poucas sabem os direitos garantidos pela Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT).
Entre os benefícios disponíveis às portadoras da doença estão o recebimento de medicamentos de alto custo, saque do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e do PIS/Pasep, cirurgia reconstrutiva mamária, auxílio-doença e isenção de Imposto de Renda.
Outros direitos, menos comuns, são os de acréscimos de 25% na aposentadoria; destinados a casos em que a trabalhadora necessite de cuidados permanentes de outra pessoa. Também há a aposentadoria por invalidez, que também tem o direito a um acréscimo de 25% no valor do benefício. O valor adicional é pago pelo Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) de forma vitalícia.
Veja lista de benefícios:
• Iniciar o tratamento em até 60 dias;
• Auxílio-doença;
• Saque do FGTS e PIS/Pasep;
• Cirurgia reconstrutiva mamária;
• Isenção de Imposto de Renda;
• Isenção do IPVA;
• Acréscimo de 25% na aposentadoria;
• Aposentadoria por invalidez;
• Benefício de Prestação Continuada;
• Tratamento gratuito;
• Tratamento Fora de Domicílio (TFD);
• Recebimento de medicamentos de alto custo;
• Laudo médico para afastamento do trabalho.
Fonte: G1 AP

escrito por jorge

Out 10

Sergio Pardal Freudenthal
Uma das maiores maldades na reforma que ocorreu na legislação trabalhista é o tal contrato intermitente de trabalho. O sujeito fica à disposição do patrão e ganha especificamente apenas sobre o que trabalhou. Este blogueiro nem vai se intrometer em seara alheia, sobre os absurdos que as alterações trabalhistas fizeram, mas para a nossa Previdência Social e os mais necessitados é a mais pura perversidade.
Em que categoria dos segurados obrigatórios do INSS fica este "trabalhador intermitente"? É empregado? Ou é avulso? Será contribuinte individual? Parece que a regulamentação previdenciária vai demorar bastante para ser elaborada. Esperamos que nem dê tempo...
A grande dúvida suscitada é como ficará este segurado quando seu "salário mensal" nem chega ao salário mínimo? E a resposta do INSS é simples: não conta como tempo de contribuição. Isto quer dizer que o trabalhador, além de sobreviver com menos de um salário mínimo naquele mês infeliz, fica sem qualquer cobertura do Seguro Social.
Sem qualquer garantia de direitos, a opção mais viável será sempre a informalidade, sem contribuir para a Previdência Social. É o que parece querer o atual desgoverno.

escrito por jorge

Ir para a página Primeira  4 5 6 7 8 9 10 11 12 13  Última