Jul 21
Segurodesemprego

Embora a tecnologia representa modernidade e velocidade, isso não aconteceu no agendamento do Seguro-Desemprego. Ele deixou de ser feito presencial na Caixa Econômica e passou para a plataforma online no site do Ministério do Trabalho ou por telefone (0800 726 0207). A demora é tamanha que ameaça a garantia do pagamento do benefício, desvirtuando seu princípio que é ajudar o trabalhador desempregado. A Confederação Nacional dos Trabalhadores Gráficos (CONATIG) fez um teste e provou que a espera chega a seis meses via o site e três meses quando feita por telefone. Neste tempo de espera, o desempregado fica desamparado e pode nem receber o benefício caso volte ao mercado de trabalho. A situação promove, na prática, o fim do Seguro-Desemprego.

"Não bastasse as novas regras, contidas na Medida Provisória 665/15, para limitar a concessão do Seguro e agora o agendamento virtual que, ao invés de melhorar como dizia, põe em risco o pagamento do direito para ajudar o trabalhador neste período de desemprego quando mais precisa do dinheiro para sobreviver e buscar se recolocar no mercado, o que está bastante difícil atualmente", diz Jorge Caetano, secretário geral da CONATIG. Ele lembra que antes era só mostrar os documentos na Caixa Econômica ou no Poupa Tempo (para o Estado de São Paulo) e, em 40 dias no máximo, já estava recebendo o benefício.

Caetano, que é presidente do Sindicato dos Gráficos de Santos/SP, fez um teste de agendamento pelo site do Ministério e pelo teleatendimento. "Pelo site, fui informado que só tem data para o atendimento em janeiro de 2017; No telefone, após muita tentativa, só há agenda para outubro desde ano", conta o sindicalista. Ou seja, de três a seis meses só de tempo de espera para poder solicitar o direito do Seguro-Desemprego. O dirigente se questiona bastante revoltado como que o desempregado viverá sem o emprego e esperar todo esse período para ter o seguro.

"Não tem lógica para o que está acontecendo. A situação vai de contra a finalidade do próprio direito do Seguro-Desemprego – que como o nome já diz: um seguro para ajudar o trabalhador quando fica desempregado", diz Leonardo Del Roy, presidente da CONATIG. O dirigente questiona e avisa que buscará explicações dos órgãos competentes para entender o que está ocorrendo, a fim de criticar a questão e reivindicar a garantia, de fato, do pagamento das parcelas deste seguro assegurado por lei.

escrito por admin

Jul 18
Fique atento ao #CalendárioPIS do #AbonoSalarial ano-base 2015.

Fonte:
https://www.facebook.com/ministeriodotrabalho/photos/a.150704895004641.38249.133104230098041/1109813585760429/?type=3&theater

escrito por admin

Jul 06
Feriado aos sábados em regime de compensação de horas.
Os trabalhadores que trabalham além da jornada na semana para compensar o sábado tem direito a receber como hora extra o período utilizado com compensação durante a semana.
Outra opção é trabalhar durante a semana com horário reduzido, sem o período de compensação.
O valor da hora extra neste caso deve ser aplicado o 75% de adicional, embora o sábado seja considerado feriado o período trabalhado é em dias normais de segunda a sexta feira.
Para o trabalhador que trabalha em regime de escala não se aplica essa regra.

escrito por jorge

Mai 06
Por meio de enquete, senadores querem ouvir cidadãos antes de votarem conteúdo que já foi aprovado na Câmara
Fonte: AdministradoresLink: http://www.administradores.com.br/noticias/carreira/senado-quer-sua-opiniao-sobre-projeto-de-lei-da-terceirizacao/110381/
Aprovado na Câmara, o Projeto de Lei 30/2015, que regulamenta e flexibiliza a terceirização no Brasil, tem gerado muitas discussões, com opiniões contrárias e favoráveis. O PL chegou ao Senado, que deverá discuti-lo e votá-lo em breve e os senadores querem sua opinião sobre o assunto.
A Casa colocou uma enquete em seu site, com diversas perguntas sobre o assunto. Participe, dando sua opinião.Para responder, clique aqui.
Lembre-se também de que é importante entrar em contato com o parlamentar que você elegeu para cobrar dele a posição que você defende, já que ele está lá para representar os interesses da parcela da população que o elegeu.
No próprio site do Senado são disponibilizados os contatos (e-mail e telefone) dos gabinetes.

escrito por jorge

Mai 06
Dinheiro de revisões do INSS já está liberado pela justiça
Verba é referente a processos de revisão de benefícios contra a previdência social em todo País
Beneficiários das ações podem acessar o site do Tribunal Regional Federal da 3ª Região para saber sobre o pagamento de seus valores
Segurados do INSS em todo País já estão recebendo dinheiro de ações movidas contra a previdência social sobre revisões de benefícios e de aposentadorias.
Um montante de R$ 613 milhões foi liberado pelo Conselho da Justiça Federal (CJF) e vai beneficiar um total de 60,5 mil beneficiários do INSS. Os valores atrasados são de até 60 salários mínimos (R$ 52.800,00) e referem-se a pagamentos denominados de Requisições de Pequenos Valores (RPVs).
Os segurados do INSS que moram na Baixada Santista ou no Estado de São Paulo vão receber o dinheiro, que começou a ser liberado na última segunda-feira, por meio do Tribunal Regional Federal da 3ª Região(TRF3).
Ler mais...

escrito por jorge

Ir para a página 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10  Última